Containers na Nuvem: Benefícios dos projetos de TI

dez 10

Containers na Nuvem: Benefícios dos projetos de TI

Contêineres na nuvem ou containerização é um método de virtualização em nível de sistema operacional para implantar e executar aplicativos distribuídos sem que ocorra a necessidade de iniciar uma VM inteira para cada aplicativo. Em vez disso, vários sistemas isolados, chamados contêineres, são executados em um único host de controle e acessam um único kernel.

Por se tratar de um serviço na nuvem tem-se por consequência a definição de Containers as a Service (CaaS), que consiste em um serviço que permite que os desenvolvedores de software gerenciem contêineres usando as chamadas de APIs através de um provedor ou uma interface via portal da web.

As vantagens da tecnologia de containers estão sendo cada vez mais exploradas pelos profissionais de TI. Essa tecnologia, que é uma tendência ainda pouco utilizada, deve ter a sua adoção amplificada na medida em que o mercado vai se adequando e aprendendo a trabalhar com ela. Por falta de um conhecimento mais amplo, a tecnologia de containers ainda é muito confundida com a virtualização (VM – Virtual Machine). Apesar de possuírem o mesmo fim, os meios são diferentes.

1.    O Funcionamento de Containers na Nuvem

Os containers contêm os componentes necessários para executar o software desejado, utilizando arquivos, variáveis de ambiente e bibliotecas. O sistema operacional host restringe o acesso do contêiner a recursos físicos, como CPU e memória, para que um único contêiner não consuma todos os recursos físicos de um host. Os contêineres permitem o empacotamento do código fonte, suas configurações e as dependências, oferecendo consistência em sua arquitetura, eficiência operacional e ajuda na produtividade de desenvolvedores e no controle de versões. Na prática, a execução de contêineres na nuvem permite criar aplicações e serviços escaláveis dispondo dos benefícios da computação em nuvem, a exemplo da elasticidade, alta disponibilidade, segurança e economia.

A conteinerização, também conhecida como virtualização baseada em containers, é um método utilizado na implantação e execução de aplicativos distribuídos sem a necessidade de configuração de uma VM completa para cada um deles. Em vez disso, vários sistemas isolados, chamados de containers, são executados em um único host de controle, acessando um único kernel. Como os containers compartilham o mesmo kernel do sistema operacional, tornam-se mais eficientes do que as VMs, que exigem instâncias separadas.

Confira também:  Nuvem: entenda a importância da visibilidade nela

Os containers representam a evolução natural das implementações de TI, uma vez que contribuem para a redução da necessidade de investimentos em equipes próprias para administrar um sistema operacional.

2.    Diferenças entre Containers e Virtualização

Na virtualização, um servidor é configurado para atuar como uma máquina física, tendo um sistema operacional para garantir que um ambiente funcional seja criado. Basicamente, diversos sistemas operacionais independentes são instalados em um único equipamento físico.

A grande diferença para o container é que ele não usa sistemas operacionais. A tecnologia de containers possibilita a criação de blocos independentes que são dedicados às aplicações. Com isso, pode ser feito um disparo diretamente da aplicação. Enquanto na virtualização a empresa precisa instalar um sistema operacional para a aplicação rodar, no container apenas a aplicação pode ser instalada.

3.    Benefícios em Utilizar Containers na Nuvem

Adotar esse tipo de tecnologia dentro do universo de desenvolvimento e suporte as soluções de software, representa ganhos de eficiência em memória, CPU e armazenamento como principais benefícios dessa abordagem, quando comparado com a virtualização tradicional.

Como os contêineres não possuem a sobrecarga exigida pelas VMs, instâncias separadas do sistema operacional, é possível oferecer suporte a muitos outros contêineres na mesma infraestrutura. Desta forma, a conteinerização melhora o desempenho porque há apenas um sistema operacional cuidando das chamadas de hardware.

A tecnologia de containers é uma tendência natural para todas as empresas que possuem a otimização como objetivo para tornar o negócio mais competitivo. Quando enxergamos o processo dentro da lógica do container, fica óbvio como ele pode ajudar a resolver problemas, que na maioria das vezes são crônicos. As principais vantagens são:

  • Economia com Mão de Obra
Confira também:  Infraestruturas em Nuvem: qual modelo de implantação escolher?

Como não há mais a necessidade de instalar e configurar sistemas operacionais, a empresa também não precisa mais de profissionais especializados na instalação, manutenção e atualização deles, liberando força de trabalho para outras tarefas mais importantes.

  • Melhora da Disponibilidade

A empresa aumenta a disponibilidade do ambiente por não ter mais que realizar o gerenciamento de sistemas operacionais, otimizando também os recursos disponíveis.

  • Otimização de Processos

Como dispensa sistemas operacionais, o foco é unicamente nas aplicações, economizando tempo e outros recursos da empresa.

  • Estímulo da Prática do DevOps

Os containers facilitam a integração entre as equipes de desenvolvimento e operações.

  • Redução Custos

A tecnologia de containers ajuda a empresa a manter uma infraestrutura mais enxuta.

Um fator importante no uso de contêineres na nuvem é que a tecnologia contribui para um ambiente muito mais ágil e facilita novas abordagens, como microsserviços, integração e entrega contínuas.

4.    Como os Containers Auxiliam no Gerenciamento de Aplicações

O acesso a arquivos e aos componentes pode ser automatizado e ficar disponível na rede, facilitando o trabalho de renderizações de imagens e vídeos para blogs, sites e lojas virtuais. Como os desenvolvedores conhecem bem o recurso, os processos ganham agilidade e a taxa de adesão por parte dos profissionais envolvidos aumenta, resultando em uma grande vantagem para a empresa.

É preciso, no entanto, lembrar-se sempre de que a tecnologia de containers é diferente de um ambiente de implementação tradicional. Ele é mais voltado para aplicações e visa a facilitação dos processos sem a necessidade de sistemas operacionais para isso.

Assim como a virtualização, os contêineres são recursos que visam compartilhar recursos dos sistemas computacionais trazendo mais agilidade e resiliência para as empresas, associadas a um ganho de performance e economia de investimentos. Seja em um datacenter on-premisses (local) ou na nuvem.

Fonte: Channel 360°

Autor: Lenildo Morais, Gerente de Projetos da Ustore